Publicidade

Mark Zuckerberg pede desculpas a famílias em audiência tensa no Senado dos EUA

Mark Zuckerberg pede desculpas a famílias em audiência tensa no Senado dos EUA

Publicidade

Mark Zuckerberg pede desculpas a famílias em audiência tensa no Senado dos EUA

Em uma audiência marcante no Senado dos Estados Unidos, Mark Zuckerberg, CEO da Meta, empresa que administra o Instagram e o Facebook, pediu desculpas às famílias que relataram danos causados às suas crianças pelas redes sociais. Este pedido de desculpas ocorreu durante um debate acalorado sobre a proteção infantil online, onde Zuckerberg e líderes de outras grandes plataformas digitais, como TikTok, Snap, X e Discord, foram interrogados por quase quatro horas.

Os legisladores questionaram as medidas adotadas por estas empresas para garantir a segurança das crianças na internet, em meio a discussões sobre uma nova legislação que visa responsabilizar as redes sociais pelo conteúdo publicado em suas plataformas. A audiência ofereceu uma rara oportunidade para os senadores dos EUA questionarem diretamente os executivos de tecnologia sobre suas políticas de proteção infantil.

Zuckerberg, enfrentando o Congresso pela oitava vez, foi o mais questionado, especialmente após revelar uma função controversa do Instagram que alerta os usuários sobre a possibilidade de visualizarem material de abuso sexual infantil, mas ainda assim pergunta se gostariam de “ver os resultados mesmo assim”. Ele defendeu a abordagem, sugerindo que direcionar os usuários para recursos úteis pode ser mais eficaz do que simplesmente bloquear o conteúdo.

Além das desculpas de Zuckerberg, a audiência abordou uma ampla gama de questões, desde a exploração sexual online de crianças até a segurança de dados dos usuários americanos pelo TikTok, propriedade da empresa chinesa ByteDance. Os executivos revelaram o número de moderadores de conteúdo em suas plataformas, com a Meta e o TikTok liderando com 40.000 moderadores cada.

A audiência culminou com apelos emocionados por parte dos pais presentes, exigindo ação legislativa urgente para proteger as crianças online. Este evento sublinha a crescente preocupação com o impacto das redes sociais na segurança e bem-estar das crianças, reforçando a necessidade de uma proteção infantil online eficaz e de responsabilização das plataformas digitais.

CATEGORIAS
TAGS