Publicidade

Ações da Boeing caem após queda de avião 737 no Sul da China

Ações da Boeing caem após queda de avião 737 no Sul da China

Publicidade

As ações da Boeing caíram quase 8% nas negociações de pré-mercado, depois que um avião 737 caiu na região autônoma de Guangxi Zhuang, no Sul da China, nesta segunda-feira (21), com 132 pessoas a bordo.

O jato comercial de passageiros pertence à China Eastern Airlines. A empresa informou que ativou seu mecanismo de resposta a emergências e enviou uma equipe de trabalho ao local do acidente, enquanto a Boeing China disse que está coletando mais informações sobre o ocorrido.

As ações da China Eastern Airlines em Hong Kong caíram 6,5% após a notícia da queda do avião.

O jato envolvido no acidente era um Boeing 737-800 de seis anos, de acordo com o Flightradar24, um site de rastreamento de voos de aeronaves.

A popular variante 737-800, antecessora do modelo 737 MAX, tem capacidade máxima de 189 lugares e está equipada com um motor CFM-56, de acordo com o site da fabricante de aviões.

Segundo um relatório da CCTV, a China Eastern suspendeu sua frota de aviões 737-800 após o acidente. A empresa possui 109 aeronaves em sua frota, informou o FlightRadar24.

O acidente ocorreu no momento em que a Boeing avançava em direção à aprovação regulatória na China para a aeronave 737 MAX, sua “vaca leiteira” depois que dois acidentes fatais na Indonésia e na Etiópia levaram ao seu aterramento no maior mercado doméstico de aviação do mundo.

Fonte: CGTN

Notícias do setor Aeronáutico você encontra aqui no portal da indústria brasileira Indústria S.A.
CATEGORIAS
TAGS