Publicidade

Convênio entre Instituto Focus Têxtil e União Europeia impulsiona economia circular da moda

Convênio entre Instituto Focus Têxtil e União Europeia impulsiona economia circular da moda

Publicidade

O Instituto Focus Têxtil, em parceria com a União Europeia, por meio do programa AL-INVEST Verde, está promovendo um avanço significativo na economia circular da moda. O projeto, denominado Moda Regenerativa e Circular, visa reutilizar cerca de uma tonelada de resíduos têxteis e peças descartadas, capacitando designers, professores e estudantes ao longo de dois anos.

A iniciativa surgiu após o Instituto Focus Têxtil, braço social da Focus Têxtil, destacar-se entre mais de 150 instituições da América Latina e Caribe. O projeto contará com cinco turmas até o final de 2024, focando em práticas sustentáveis e design inteligente para minimizar desperdícios.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil descarta anualmente mais de quatro milhões de toneladas de resíduos têxteis. “A maioria das peças acaba em lixões e aterros sanitários, sem serem biodegradáveis. Parte desse material poderia ser reaproveitada, e é isso que estamos propondo”, explica Paulo Cristelli, Gerente do Instituto Focus Têxtil.

Capacitação e impacto ambiental

A primeira turma, composta por 22 alunos, participará de aulas teóricas e práticas, além de oficinas gratuitas, aprendendo sobre design sustentável e práticas que gerem menos desperdício. O objetivo é que, ao final do curso, esses alunos multipliquem as técnicas aprendidas e criem coleções a partir dos resíduos para grandes varejistas do país em parceria com o Instituto.

O foco do programa está no pós-consumo, reutilizando peças existentes que seriam descartadas. “Teremos uma consultoria de Portugal, especializada em design verde, que trará novas perspectivas. Esperamos que, a partir dos resíduos coletados, os alunos criem coleções que voltem a circular no mercado”, comenta Walter Rodrigues, estilista e mentor do projeto.

Sustentabilidade e redução da pegada de carbono

O projeto considera também os impactos ambientais. Segundo um estudo do site de revenda americano ThredUp, cada peça reaproveitada reduz a pegada de carbono em cerca de 25%. “As mudanças climáticas são cada vez mais evidentes. Precisamos conscientizar a indústria e agir proativamente para mitigar seus efeitos!”, conclui Paulo.

Com essa iniciativa, o Instituto Focus Têxtil e a União Europeia reforçam seu compromisso com a moda sustentável e a economia circular, promovendo a reutilização de resíduos têxteis e capacitando profissionais para um futuro mais sustentável.

CATEGORIAS
TAGS