Publicidade

Banco central da Turquia aumenta taxas de juro para 40%

Banco central da Turquia aumenta taxas de juro para 40%

Publicidade

O banco central da Turquia aumentou a sua taxa de juro principal para 40% como parte de uma campanha concertada para combater a inflação crescente no país.

O aumento, em relação à taxa anterior de 35%, foi muito maior do que o esperado.

Mas o banco central da Turquia sugeriu que as taxas estavam a aproximar-se do nível necessário para começar a reduzir a inflação.

A inflação – que mede a taxa de aumento dos preços – atingiu 61,36% em Outubro e prevê-se que suba ainda mais, atingindo o pico em Maio do próximo ano, em torno de 70 a 75%.

Embora os bancos centrais a nível mundial tenham aumentado as taxas de juro numa tentativa de abrandar a subida dos preços, o Presidente Recep Tayyip Erdogan resistiu anteriormente à ortodoxia económica, argumentando que taxas mais elevadas fariam com que os preços subissem.

Contudo, desde a sua reeleição em maio, a sua postura mudou.

O banco central, sob a liderança do seu novo presidente, Hafize Gaye Erkan, antigo banqueiro de Wall Street, foi autorizado a aumentar as taxas de juro – para tentar aumentar o custo dos empréstimos e abrandar a subida dos preços – de 8,5% para 40%.

“O ritmo do aperto monetário irá desacelerar e o ciclo de aperto será concluído num curto período de tempo”, disse o banco central.

Acrescentou que as taxas de juro permaneceriam num nível elevado “enquanto for necessário para garantir a estabilidade sustentada dos preços”.

A economia da Turquia cresceu dramaticamente nos primeiros anos da liderança do Presidente Erdogan, mas nos últimos anos tem enfrentado dificuldades.

A política anterior do banco central de cortar as taxas de juro, apesar da inflação elevada, desencadeou uma crise cambial em 2021. Levou o governo a introduzir um esquema para proteger os depósitos em liras da depreciação da moeda.

Fonte: bbc

CATEGORIAS