Publicidade

Bitcoin perde US$ 4 mil em 24h e testa o perigoso patamar dos US$ 40 mil

Bitcoin perde US$ 4 mil em 24h e testa o perigoso patamar dos US$ 40 mil

Publicidade

A semana deveria ser de sol e brisa fresca para os mercados internacionais com a notícia da retirada das tropas russas da fronteira com a Ucrânia. Mas a bandeira branca não foi hasteada e a cautela dominou os mercados de ações e criptomoedas — e o bitcoin entra de cabeça em um mau momento.

A maior criptomoeda do mundo perde cerca de 6% do seu valor na semana, depois de indicar que poderia reverter a tendência de queda dos últimos dias. Por outro lado, no acumulado de fevereiro, o bitcoin consegue subir outros 6,03% após a queda de 16,9% em janeiro.

Bitcoin em zona de guerra

A batalha entre touros e ursos continua nas métricas internas da rede (blockchain) da maior criptomoeda do mundo. Mesmo com a taxa de mineração nas alturas, houve uma “macronização” dos investimentos de uma forma geral.

Isso significa que os ativos passaram a acompanhar os movimentos macroeconômicos ao invés de acompanharem seus fundamentos. Em especial, o Banco Central americano, o Federal Reserve, é o grande chefão dessa história.

Com a tendência de alta nos juros, os investimentos mais seguros do mundo — os títulos do Tesouro americano — passaram a ficar mais atrativos, o que retira recursos de ativos de risco, como ações e criptomoedas.

Dessa forma, os ativos digitais devem seguir a tendência de acompanhar as bolsas americanas até a próxima reunião do Fed em março.

Fonte: Seudinheiro

CATEGORIAS

COMMENTS

Wordpress (0)
Disqus (0 )