Publicidade

Estratégia energética: Reino Unido planeja oito novos reatores nucleares para aumentar a produção

Estratégia energética: Reino Unido planeja oito novos reatores nucleares para aumentar a produção

Publicidade

Mais oito reatores nucleares poderão ser aprovados em locais existentes como parte da nova estratégia energética do Reino Unido.

A estratégia, que visa aumentar a independência energética do Reino Unido e combater o aumento dos preços, também inclui planos para aumentar a produção de energia eólica, hidrogênio e solar.

Mas os especialistas pediram um foco maior na eficiência energética e na melhoria do isolamento doméstico.

Os consumidores estão enfrentando um aumento nas contas de energia depois que a invasão russa na Ucrânia elevou ainda mais os preços do gás.

De acordo com os novos planos do governo, até 95% da eletricidade do Reino Unido pode vir de fontes de baixo carbono até 2030.

O governo descreve, por exemplo, a esperança de produzir até 50 gigawatts (GW) de energia por meio de parques eólicos offshore, visto que o Departamento de Negócios, Energia e Estratégia Industrial (Beis) afirmou que seria mais do que suficiente para abastecer todas as casas no Reino Unido.

No entanto, a estratégia energética do governo foi muito atrasada, sendo um dos grandes pontos de discórdia relatados a construção de turbinas eólicas terrestres.

Pontos-chave da nova estratégia energética

  • Nuclear – O governo planeja reduzir a dependência do Reino Unido de petróleo e gás construindo até oito novos reatores nucleares, incluindo dois em Sizewell em Suffolk. Um novo órgão supervisionará a entrega das novas plantas.
  • Eólica – O governo pretende reformar as leis de planejamento para acelerar as aprovações de novos parques eólicos offshore. Para parques eólicos onshore, quer desenvolver parcerias com “comunidades solidárias” que desejem hospedar turbinas em troca da garantia de contas de energia mais baratas.
  • Hidrogênio – As metas para a produção de hidrogênio estão sendo duplicadas para ajudar a fornecer energia mais limpa para a indústria, bem como para energia, transporte e aquecimento potencial.
  • Solar – O governo considerará reformar as regras para a instalação de painéis solares em residências e prédios comerciais para ajudar a aumentar a capacidade solar atual em até cinco vezes até 2035.
  • Petróleo e gás – Uma nova rodada de licenciamento para projetos do Mar do Norte está sendo lançada no verão, com base no fato de que a produção de gás no Reino Unido tem uma pegada de carbono menor do que no exterior.
  • Bombas de calor – Haverá uma “competição de acelerador de investimentos em bombas de calor” de £30 milhões para fabricar bombas de calor britânicas que reduzem a demanda por gás.

Fonte: BBC

CATEGORIAS