Publicidade

Putin permite que companhias aéreas russas voem US$ 10 bilhões em aviões de propriedade estrangeira no mercado interno

Putin permite que companhias aéreas russas voem US$ 10 bilhões em aviões de propriedade estrangeira no mercado interno

Publicidade

Arrendadores de aeronaves estrangeiros que buscam recuperar cerca de US$ 10 bilhões em aviões da Rússia receberam um novo golpe na segunda-feira, quando o presidente Vladimir Putin assinou uma lei autorizando as companhias aéreas do país a pilotar os aviões no mercado interno.

Sanções e fechamentos recíprocos do espaço aéreo em resposta à invasão na Ucrânia pela Rússia no mês passado cortaram o mercado de viagens aéreas do país. A Boeing e a Airbus disseram que não fornecerão mais peças para suas companhias aéreas. Isso poderia forçar as transportadoras a canibalizar outros jatos para peças.

Há cerca de 728 aeronaves construídas no Ocidente nas frotas das companhias aéreas do país, 515 delas arrendadas por arrendadores estrangeiros, segundo Jefferies. Sob as sanções da União Europeia, os locadores de aeronaves – alguns dos quais estão baseados na Irlanda, membro da UE – têm até 28 de março para recuperar os aviões.

Sob as novas regras estabelecidas na segunda-feira, o Kremlin permitirá que o país forneça certificados de aeronavegabilidade aos aviões e os registre na Rússia, segundo a agência de notícias estatal Tass. A lei estava em andamento na semana passada.

“Há um pesadelo ocasional, mas a ideia de um mercado de aviação inteiro sendo desligado e desrespeitando as leis internacionais, isso é novo”, declarou Richard Aboulafia, diretor administrativo da empresa de consultoria AeroDynamic Advisory.

Aeroflot e S7, duas das maiores companhias aéreas da Rússia, pararam de voar internacionalmente na semana passada. Os voos para o exterior correm o risco dos arrendadores se moverem para reaver os aviões.

Fonte: CNBC

CATEGORIAS
TAGS

COMMENTS

Wordpress (0)
Disqus (0 )